Na hora de jantar

Lembras-te de me contares acerca das luzes de dentro das casas? De como ao passares por elas, sentias uma saudade de qualquer coisa, que não conseguias definir? Tenho-me lembrado muito disso ultimamente, talvez porque me sinta do lado de fora, sem casa. Este sentimento de melancolia, de não pertença, tem-me preenchido muito.

Hoje estou na minha sala, de lareira acesa, mas vejo ao longe as luzes quentes de outra casa e sinto frio. Como parece quente aquela casa…

Imagino a familia a preparar-se para jantar, as criamças à pressa a fazer os deveres, porque, por causa das brincadeiras, se atrasaram.

A mãe chama “p’rá mesa!” e cada um termina o que está a fazer, vai lavar as mãos e dirige-se para a sala de jantar, mas não sem que se ouça outra vez: “p’rá mesa!” seguido de um “Vão comer tudo frio, se não se despacham!”

E há cheiros de comida saborosa e há risos de felicidade e vozes que falam com entusiasmo acerca do dia.

E há aquela sensação contrastante de desalinho e de calma próprias de uma casa com Vida.

É assim que imagino aquela casa, da luz quente… era assim contigo, também?

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.