Mudanças

20160529_031320As cadeias das correntes tornaram-se grilhetas com o frio.

Os dois lados do curso de água, com as ausências tornaram-se nas margens de um rio

E a brisa doce que soprava, sem amor tornou-se bravia, tornou-se tormenta

E a cada vez mais a distância aumenta

E onde antes havia doçura, ternura, carinho

Agora há desalento, tristeza, vazio, vontade de voltar atrás e tomar outro caminho

Voltar a acreditar que no Amor a vida, a cada instante se reinventa.

One thought on “Mudanças

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s